Sabe Mais

Archive for Junho 2011

      A Islândia possui uma constituição criada em 1944 a qual teve, até à data, apenas uma alteração: onde se lia “Rei” passou a estar “Presidente”. Agora, foi criado um grupo de 25 pessoas, as quais ficaram responsáveis por redigir um novo texto da constituição, o qual deverá estar pronto até ao final de julho próximo.

      Após o colapso financeiro do país, em 2008, e as consequentes manifestações, todo o edifício da democracia foi posto em causa e está a ser remodelado, sendo a revisão constitucional um dos aspetos a rever, pelo que, e pela primeira vez no Mundo, todos os cidadãos que queiram fazer parte do projeto de revisão constitucional podem participar e podem fazê-lo através de qualquer plataforma da Internet, como o Facebook, Twitter, Youtube e Flickr, assistindo aos debates, deixando comentários e sugestões em qualquer plataforma.

      Katrin Oddsdóttir, um dos elementos da assembleia de 25 pessoas, explicou que “se não fazemos as pessoas participar agora, não vai existir um sentimento de propriedade em relação ao documento”.

      Chovem sugestões como: “Poderiam colocar algo na nova Constituição Islandesa sobre extra-terrestres. Seriam provavelmente os primeiros”, ou “Todo o cidadão terá de forma automática uma conta num banco nacional relacionada com o seu documento de identidade”.

      Oddsdóttir assume que existia algum receio de que as pessoas escrevessem barbaridades, mas até ao momento “tem havido muito respeito, as pessoas interessam-se pelo processo”.

      A assembleia trabalha atualmente sobre um documento de 700 páginas originado por um Fórum Nacional. Quando há um debate este é transmitido em direto através de um sítio da Internet oficial. O sítio possui uma conta de Facebook e é lá que se concentra a discussão “online”.

      Até ao momento, o projeto de reforma constitucional já recebeu 2000 comentários, num país com apenas 320 mil habitantes. Os temas que dominam a discussão são essencialmente cinco: o diálogo político com os cidadãos, o papel da religião, a separação entre o poder legislativo e o governo, a proteção dos animais e a preservação do meio ambiente.

      Esta iniciativa tornou-se conhecida como “Democracia 2.0”.

Etiquetas: ,

      Depois de amanhã, no primeiro dia de julho, decorrerá uma tertúlia com música e palavras de Zeca Afonso. Será pelas 22:00 horas no Café Pedra Nova, situado na cidade do Porto, no nº. 848, da Avenida D. João IV.

      Esta tertúlia tem por título um trecho de uma canção do Zeca: «Ergue-te ó sol de Verão, somos nós os teus cantores!»

      Em baixo está o cartaz da iniciativa e uma imagem do interior do café.

      A iniciativa tem a assinatura da AJA, Associação José Afonso, cuja ligação permanente está na coluna dos “Sítios a Visitar”.

Etiquetas:

      O centro de Atenas foi hoje uma autêntica praça de guerra com confrontos constantes entre os manifestantes e a polícia durante várias horas.

      É mais uma greve geral, de dois dias e este é o primeiro dia, no qual se verificou que apenas funcionou o metro de Atenas que serviu tão-só de meio de transporte aos manifestantes. Note-se que os trabalhadores do metro de facto fizeram greve mas vendo a necessidade de transporte dos manifestantes, acorreram ao trabalho com o propósito de transportar os trabalhadores para a manifestação, o que sucedeu.

      O governo grego quer aprovar por estes dias novas medidas de austeridade contra o povo grego, as votações ocorrem amanhã e depois de amanhã.

      Os jovens anarquistas gregos tiveram uma vez mais papel de relevo, sendo noticiadas as suas ações e, consequentemente, convicções, pelos noticiários dos mass media mundiais. Com pedras e paus enfrentaram a polícia de choque, ferindo 21 polícias que necessitaram de internamento.

      Abaixo podes ver um pequeno vídeo com um extrato das manifestações.

      Em Jerusalém, um tribunal judaico condenou um cão vadio à morte por apedrejamento, por ter concluído que tal cão é a reencarnação de um advogado que insultou os juízes desse mesmo tribunal.

      De acordo com o sítio na internet de notícias israelita “Ynet”, o cão entrou há algumas semanas no tribunal – composto por juízes rabinos – e não sai de lá. Um dos juízes lembrou-se então de uma maldição lançada por um advogado já morto há cerca de 20 anos.

      A recordação remonta então a 20 anos altura em que os juízes do bairro ultraortodoxo de Mea Shearim desejaram que o espírito do tal advogado entrasse no corpo de um cão (animal que é tido como impuro no judaísmo tradicional) porque teria proferido insultos.

      Agora, depois da sentença que condenava o cão à morte, este conseguiu escapar do prédio do tribunal antes que a condenação pudesse ser levada a cabo. Um dos juízes do tribunal pediu então às crianças da localidade que procurassem o animal e executassem a sentença.

      Sabendo-se publicamente da sentença, uma organização de proteção de animais apresentou queixa na polícia e o tribunal veio negar que os juízes tenham condenado o cão à morte, tão-só ao apedrejamento e de uma «maneira apropriada para “se vingarem” do espírito que entrou no pobre cão».

      Estes tribunais têm o poder de julgar questões religiosas em Israel e em algumas outras comunidades ultraortodoxas pelo Mundo.

Etiquetas: ,

      Num dia como o de hoje (26 de junho) mas do ano de 1886, em Paris (França), Charles Gallo é expulso do seu julgamento devido ao ataque que fizera em 5 de Março anterior, com ácido dentro da Bolsa de Valores, gritando: “Viva a Dinamite! Viva a anarquia! Viva a Revolução Social! Morte aos juízes burgueses! Bando de idiotas!”

      O ataque ocorreu assim; Charles Gallo lança da galeria superior da bolsa de valores de Paris uma garrafa com ácido. No entanto o vidro da garrafa não chega a partir e apenas sai da garrafa um odor nauseante que provoca o pânico entre os compradores, vendedores e acionistas. No meio da confusão Gallo sacou o seu revólver e disparou três tiros à sorte, não conseguindo acertar em ninguém.

      O julgamento foi adiado várias vezes devido à permanente atitude de Gallo de confrontar o poder judicial. Declarou sempre não se arrepender de nada a não ser de não ter conseguido acertar em ninguém.

      Foi condenado a 20 anos de prisão mas devido à sua atitude na prisão com agressões aos guardas, tendo mesmo cravado um copo de vidro quebrado na barriga de um guarda, a pena é transformada em pena de morte e mais tarde comutada para pena perpétua de trabalhos forçados.

      A imagem abaixo é a reconstituição que saiu nos jornais da época ilustrando o pânico na Bolsa de Valores de Paris aquando do atentado.

Etiquetas:

      Num dia como o de hoje, do ano de 1975 (há 36 anos), era proclamada a independência de Moçambique.

      Passou a presidir o país Samora Machel, terminando assim com 500 anos de colonialismo português neste país e pondo fim à guerra de libertação que aquele povo encetara contra Portugal e que já durava há 10 anos.

      Moçambique torna-se independente na sequência da Revolução dos Cravos portuguesa, revolução esta que pôs fim à ditadura que grassava não só em Portugal como em todas as então colónias portuguesas, territórios que foram de imediatos libertados, tornando-se países independentes.

      Após a independência, Moçambique adoptou a denominação de República Popular de Moçambique, sendo instituído no país um regime socialista de partido único, cuja base de sustentação política e económica se viria a degradar progressivamente até à abertura, feita nos anos de 1986-1987, quando foram assinados acordos com o Banco Mundial e FMI.

      A abertura do regime foi ditada pela crise económica em que o país se encontrava, pelo desencanto popular com as políticas de cunho socialista e pelas consequências insuportáveis da guerra civil que o país atravessou entre 1976 e 1992.

      Na sequência do Acordo Geral de Paz, assinado entre os presidentes de Moçambique e da Renamo, o país assumiu o pluripartidarismo, tendo tido as primeiras eleições com a participação de vários partidos em 1994.

Etiquetas:

      «Os Anarquistas nunca afirmaram que a liberdade traria a perfeição; disseram simplesmente que os seus resultados são amplamente mais preferíveis que aqueles que decorrem da autoridade.»

      Benjamin Tucker (1854-1939)
      in “Cooperação voluntária, um remédio” (1926)

      No século XIX, foi o principal defensor estadunidense do anarquismo individualista. Foi editor do periódico anarquista americano “Liberty”, no qual, em subtítulo, constava uma citação de Proudhon dizendo que a liberdade “Não é a Filha, mas a Mãe da Ordem”.

Etiquetas:

Calendário

Visitantes já contados:

  • 80,731

Contacto por email:

infodiasms@gmail.com

O objectivo deste sítio é:

SabeMais no Twitter

[ Vota aqui sobre o conteúdo deste blogue e vê os resultados atuais ]

Facebook SabeMais e Info-Dia Sms

%d bloggers like this: