Sabe Mais

Posts Tagged ‘Etc.

      Como já aqui se informou há dias, o “Querido Líder” da Coreia do Norte finalmente morreu. Como o país vive encerrado em si próprio, as pessoas vivem numa ilusão e desconhecimento total do Mundo, motivo pelo qual choram a morte daquele grande filho da puta, isto é o denominado “Comandante Sempre Vitorioso e de Vontade Férrea”.

      Com a morte do dito começam-se agora a saber mais alguns dos segredos para além de alguns que já se conheciam, como o facto de usar saltos altos para parecer menos baixo, etc.

      O jornal britânico “The Guardian” publicou uma lista de 10 aspetos até agora desconhecidos do público em geral acerca do “General Glorioso que desceu do Céu”, a seguir se descrevendo alguns:

      De acordo com a versão do regime, Kim Jong Il nasceu em 1942 numa cabana na encosta do Monte Paektu – montanha considerada sagrada para os nortecoreanos e que se localiza na fronteira da Coreia do Norte com a China. No momento do seu nascimento uma andorinha foi vista no céu, sinalizando uma Primavera precoce, um arco-íris duplo foi visto nas imediações e, de noite, uma nova estrela brilhou no céu.

      De acordo com os registos soviéticos, o pequeno Jong terá nascido em 1941 na aldeia siberiana de Vyatskoye.

      Ao suceder ao seu pai, o “Grande Líder” Kim Il-sung, no ano de 1994, recebeu mais de 200 títulos oficiais, entre os quais se destacam: “Estrela Guia do Século XXI”, “General Glorioso que desceu do céu” e “Político Incrível”.

      Tinha uma coleção de mais de 20 mil vídeos e DVDs, sendo os seus preferidos os que incluíam os norte-americanos Rambo e Sexta-feira 13, bem como a obra completa de Elizabeth Taylor.

      Em 1978 o Querido Líder ordenou o rapto do realizador sul-coreano Shin Sang-ok e da sua mulher Choi Eun-hee, com o objetivo de obrigar o cineasta a realizar uma versão socialista do filme Godzilla, a sua obra cinematográfica preferida.

      Ermanno Furlanis, um chefe italiano que trabalhou diretamente com o ditador, escreveu um livro acerca da sua experiência. Conta que lhe era exigido que cortasse “sashimi” a partir de peixes vivos e que nunca colocasse anchovas nas pizzas. Das suas memórias fazem ainda parte viagens ao Uzbequistão para comprar caviar, à Dinamarca para comprar porco, à China para comprar uvas e à Tailândia por mangas e papaias.

      Um médico que trabalhou diretamente para Jong, revela ainda que uma equipa de 200 pessoas trabalhava diariamente para elaborar a dieta ideal, aquela que garantiria ao Líder uma vida mais longa.

      Em 2000 foi introduzido na Coreia do Norte um novo prato chamado “Gogigyeopbbang”, supostamente inventado por Kim Jong-Il. Consistia em duas fatias de pão com carne no meio, aquilo que vulgarmente é descrito como um hambúrguer.

Anúncios
Etiquetas:

      O riso e a alegria podem ser contagiosos, tal como podes ver no vídeo abaixo, gravado no metro de Berlim.

      Este vídeo está a ser mais um fenómeno viral da internet, tendo já ultrapassado o milhão de visualizações em apenas uma semana.

      O conteúdo do vídeo é muito simples: um passageiro começa a rir-se e em momentos esse ataque de riso contagia todos os demais passageiros da carruagem do metro. A origem da primeira gargalhada é desconhecida mas parece ter sido desencadeada por uma mensagem de telemóvel recebida por uma das passageiras. Depois há um efeito imediato que, para além dos viajantes, acaba por contagiar ainda quem vê o vídeo.

      Num inquérito produzido este ano pelo jornal “Daily Telegraph” a mais de 30 mil pessoas em 15 países europeus, concluiu-se que a Alemanha ficou no topo dos países com pior sentido de humor. Se esse inquérito fosse feito agora, depois do vídeo, talvez tivesse conclusões diferentes, pois poderia desmistificar a ideia de que o povo alemão é, naturalmente um povo frio e sem sentido de humor.

Etiquetas: ,

      Como forma de solidariedade com a Greve Geral que hoje ocorre em Portugal, este blogue está hoje também em greve.

      Volta amanhã.

Etiquetas: ,

      Num dia como o de hoje (25 de agosto) do ano de 1900, isto é, há 111 anos, morria Friedrich Nietzsche, um dos maiores e controversos filósofos do século XIX.

      Crítico da cultura ocidental, das suas religiões e, consequentemente, da moral judaico-cristã, Nietzsche é, juntamente com Marx e Freud, um dos autores mais controversos na história da filosofia moderna.

      Nietzsche considera o Cristianismo e o Budismo como “as duas religiões da decadência”, embora afirme haver uma grande diferença nessas duas concepções. O budismo para Nietzsche “é cem vezes mais realista que o cristianismo”.

      Até cerca de onze anos antes da sua morte, Nietzsche não cessa de escrever a um ritmo sempre crescente, terminando de forma abrupta em Janeiro de 1889 com uma “crise de loucura” com a qual passou, inicialmente, a considerar-se, alternativamente, figuras míticas: Dionísio e Cristo, expressando-se em bizarras cartas, afundando-se depois num silêncio quase total até à sua morte.

      Após a sua morte, a sua irmã Elizabeth falseou alguns escritos com o propósito de apoiar a causa anti-semita e o nacional socialismo (Nazismo) de Hitler, aproveitando-se este de alguns aspetos e interpretações para a sua ideologia e propaganda nazi, colagem esta que fez com que o cidadão comum viesse a considerar Nietzsche como mais um nazi, rejeitando os seus escritos sem sequer os ponderar. A irmã veio a ser bem tratada pelo regime fascista, morrendo confortavelmente.

      Friedrich Nietzsche quis ser o grande “desmascarador” de todos os preconceitos e ilusões do género humano, aquele que ousa olhar, sem temor, aquilo que se esconde por trás de valores universalmente aceites; por trás das grandes e pequenas verdades melhor assentadas, por trás dos ideais que serviram de base para a civilização e nortearam o rumo dos acontecimentos históricos, designadamente, a moral tradicional, a religião e a política não são para ele nada mais que máscaras que escondem uma realidade inquietante e ameaçadora, cuja visão é difícil de suportar.

      Nietzsche golpeou violentamente essa moral que impede a revolta dos indivíduos inferiores, das classes subalternas e escravas contra a classe superior e aristocrática que, por um lado, pelo influxo dessa mesma moral, sofre de má consciência e cria a ilusão de que mandar é por si mesmo uma forma de obediência. Essa traição ao “mundo da vida” é a moral que reduz a uma ilusão a realidade humana e tende asceticamente a uma fictícia racionalidade pura.

      Com efeito, Nietzsche procurou arrancar e rasgar as mais idolatradas máscaras.

      A vida só se pode conservar e manter-se através de imbricações incessantes entre os seres vivos, através da luta entre vencidos que gostariam de sair vencedores e vencedores que podem a cada instante ser vencidos e por vezes já se consideram como tais. Neste sentido a vida é vontade de poder ou de domínio ou de potência, vontade essa que não conhece pausas, e por isso está sempre criando novas máscaras para se esconder do apelo constante e sempre renovado da vida; pois, para Nietzsche, a vida é tudo e tudo se esvai diante da vida humana. Porém as máscaras, segundo ele, tornam a vida mais suportável, ao mesmo tempo em que a deformam, mortificando-a à base de cicuta e, finalmente, ameaçam destruí-la.

      Não existe via média, segundo Nietzsche, entre aceitação da vida e renúncia. Para salvá-la, é mister arrancar-lhe as máscaras e reconhecê-la tal como é: não para sofrê-la ou aceitá-la com resignação, mas para restituir-lhe o seu ritmo exaltante, o seu merismático júbilo.

      Na sua obra “O Anticristo” afirmava:

      «O cristianismo tomou o partido de tudo o que é fraco, baixo, incapaz, e transformou em um ideal a oposição aos instintos de conservação da vida saudável; e até corrompeu a faculdade daquelas naturezas intelectualmente poderosas, ensinando que os valores superiores do intelecto não passam de pecados, desvios ‘tentações’. O mais lamentável exemplo: a concepção de Pascal, que julgava estar a sua razão corrompida pelo pecado original; estava corrompida sim, mas apenas pelo seu cristianismo!»

      Jim Morrison, foi vocalista do emblemático grupo “The Doors” e está morto mas ainda tem registo criminal ativo, isto é, nos Estados Unidos da América, os mortos continuam a ter cadastro para o caso de algum dia virem a ressuscitar e saber-se do seu passado criminoso.

      Jim Morrison detinha no seu cadastro um crime cometido há 40 anos. Apesar do próprio sempre ter negado o sucedido, a condenação relaciona-se com a sua exposição de forma indecente num espetáculo. Segundo consta, Jim Morrison terá tirado a camisola e perguntado ao público se queria ver os seus genitais. Após as informações são contraditórias sobre se chegou a vias de facto porque o público invadiu o palco e o espectáculo terminou com o vocalista a agredir o promotor do concerto. O músico foi condenado a seis meses de prisão e a uma multa de 500 dólares, em 1969.

      Em 2007, um grupo de fãs do cantor realizaram uma petição para que o caso fosse revisto e o Conselho de Clemência da Florida, aprovou agora, por unanimidade, um pedido de perdão do governador Charlie Crist, para Jim Morrison.

      Assim, o cantor falecido fica com o seu registo criminal limpo.

Etiquetas: , ,

      O norte-americano FBI está preocupado com o novo modelo da boneca “Barbie”, por esta ter incorporada uma câmara capaz de filmar até 30 minutos de vídeo que pode ser copiado para o computador e colocado na Internet.

      O FBI emitiu um comunicado no qual considera que esta funcionalidade poderá vir a ser usada por pedófilos, pelo que solicitam a inclusão da boneca numa lista de produtos relacionados com a pornografia infantil.

      A empresa que comercializa esta boneca (Barbie Vídeo Girl) afirma que a preocupação das autoridades não passa de mera suposição, não sendo conhecidos casos de má utilização da boneca.

      Mike foi um frango que viveu entre abril de 1945 e março de 1947, isto é, 18 meses, mas atenção ao pormenor: após ter sido decapitado.

      O criador de frangos Lloyd Olsen, de Fruita, Colorado (EUA), teria tentado decapitar um frango para um jantar com sua sogra, que o visitava, tendo apanhado este frango que viria a chamar Mike, com cerca de 5 meses e que não decapitou completamente.

      Não sabendo o que fazer com a cabeça, Olsen, na primeira noite após a decapitação, deixou que Mike dormisse com ela sob a sua asa.

      Mike, agora sem cabeça, podia ainda se balançar no poleiro e andar desajeitadamente. Uma vez que a ave se mantinha viva, Olsen decidiu continuar a cuidar de Mike, alimentando-o com uma mistura de leite e água usando um conta gotas, foi alimentado também com pequenos grãos de milho. Ocasionalmente Mike ficava afogado em seu próprio muco, que a família Olsen removia usando uma seringa.

      Quando se habituou ao seu novo e incomum centro de massa, Mike passou facilmente a alcançar os poleiros mais elevados sem cair. O seu cantar, entretanto, consistia em um som gorgolejante feito em sua garganta.

      O facto de não ter cabeça não impediu Mike de ganhar peso; quando perdeu a sua cabeça, tinha pouco mais de um quilograma de peso, e quando morreu, já pesava três quilogramas.

      Por suspeitas de ser apenas um boato, o proprietário solicitou que a Universidade de Utah, na cidade de Salt Lake, o examinasse, confirmando a autenticidade de Mike.

      Uma vez que fama do frango tinha sido estabelecida, Mike começou uma série de excursões e espetáculos na companhia de outras criaturas como uma vitela de duas cabeças. Foi também fotografado para vários jornais e revistas.

      Como era de esperar, Olsen foi criticado pelos, então equivalentes a ativistas dos direitos dos animais, que diziam que deveria ser terminado o trabalho que tinha começado.

      Mike estava em exposição ao público por um custo de vinte e cinco centavos de dólar, e no auge de sua popularidade chegou a ganhar 4500 dólares por mês. Uma cabeça cortada era também exposta com Mike, mas esta não era a cabeça original.

      Em março de 1947, num motel em Phoenix, quando voltava para casa de uma excursão, Mike começou a sufocar a meio da noite. Olsen tinha deixado as seringas de alimentação e de limpeza no local do espetáculo do dia anterior e assim morreria o frango sem cabeça.

      Os exames feitos após a sua morte, deixaram claro que a lâmina do machado tinha errado a veia jugular e um coágulo tinha impedido que Mike sangrasse até a morte. Embora a maior parte de sua cabeça estivesse em um frasco, o tronco cerebral e uma orelha ficaram em seu corpo. Como a maioria das ações e dos reflexos de uma galinha são controladas pelo tronco cerebral, Mike podia permanecer bastante saudável.

      Muitas tentativas de reproduzir o fenómeno foram feitas, mas as aves não conseguiam viver mais que 11 horas após a decapitação.

      Desde 1999, no terceiro fim-de-semana de maio, em Fruita, Colorado (localidade de Mike e Olsen), ocorre o festival denominado “Mike the Headless Chicken Day”, no evento ocorrem diversas atividades como uma corrida de 5 quilómetros denominada “5K Run Like a Headless Chicken Race”, corrida com ovos (egg toss), “Pin the Head on the Chicken”, o frango sem voz (“Chicken Cluck-Off”), e um bingo (“Chicken Bingo”), e uma espécie de roleta.

Etiquetas:

Calendário

Dezembro 2017
S T Q Q S S D
« Set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Visitantes já contados:

  • 82,829

Contacto por email:

infodiasms@gmail.com

O objectivo deste sítio é:

SabeMais no Twitter

[ Vota aqui sobre o conteúdo deste blogue e vê os resultados atuais ]

Facebook SabeMais e Info-Dia Sms

%d bloggers like this: